sábado, 21 de novembro de 2009

Tragédia em dose dupla

Quem me conhece, no dia a dia, sabe que sou apaixonado por futebol. E sabe também que só torço por dois clubes: Fortaleza e Ceará. Estranho, não é? Mas é isso mesmo! Nenhuma outra agremiação, nacional ou internacional, me desperta interesse (nem mesmo a Seleção Brasileira). Só sinto alegria quando vejo o Fortaleza vencendo e o Ceará perdendo todos os jogos dos quais eles participam.

É por isso que sofri tanto nestes últimos três meses, quando começaram a surgir as possibilidades concretas de o Ceará subir para a primeira divisão e o Fortaleza cair para a terceirona. Cheguei até a prometer para mim mesmo que se essa tragédia em dose dupla acontecesse, eu abandonaria os estádios e iria ignorar por completo o noticiário esportivo em sites, jornais e emissoras de rádio e televisão.

Mas agora, que, infelizmente, o fato se concretizou, eu mudei de ideia. Analisando friamente, cheguei à conclusão de que, depois que a competição passou a ser disputada por pontos corridos, todos os clubes estão sujeitos a subir ou cair de uma divisão para a outra. Nenhum deles, quer sejam pequenos, médios ou grandes, é exclusivo da 1ª, da 2ª, da 3ª ou da 4ª divisão. Prova disso é que Corinthians, Palmeiras, Botafogo, Vasco, Grêmio, Atlético Mineiro, dentre outros, já estiveram na segundona. O Fluminense, inclusive, já disputou a terceirona; e o Santa Cruz está na quarta.

Portanto, não é por causa dessa queda momentânea que vou abandonar o Fortaleza, até porque o sangue tricolor começou a correr nas minhas veias ainda na infância. Só espero que, a partir de agora, nosso clube passe a ser administrado por um grupo forte, audacioso, que entenda de futebol e leve o Leão a conquistar o tetracampeonato cearense e a ser campeão da série C, para que a massa azul, vermelha e branca volte a sorrir como antes.

Enquanto isso, quem for alvinegro e quiser frescar comigo, pode ficar a vontade. Porém, não esqueça de que dois anos passam ligeiro. E a nova realidade do futebol brasileiro, com suas subidas e descidas a cada temporada, permite claramente que em 2012 a situação atual esteja invertida: Fortaleza na primeira; Ceará na terceira. O mais importante é saber que a minha paixão pelo Leão não depende de divisão!

4 comentários:

Catarina Diogo disse...

é isso aí primo...
do q vc escreveu... destaco o q mais gostei...

Portanto, não é por causa dessa queda momentânea que vou abandonar o Fortaleza,
até porque o sangue tricolor começou a correr nas minhas veias ainda na infância.
E a nova realidade do futebol brasileiro, com suas subidas e descidas a cada temporada, permite claramente que em 2012 a situação atual esteja invertida:
Fortaleza na primeira; Ceará na terceira.
O mais importante é saber que a minha paixão pelo Leão não depende de divisão!

Ramon Paixão disse...

Nosso Leão de Aço foi para a Terceira Divisão, claro que estou triste, mas tenho um consolo de que com a estrutura e a torcida que temos, a metade do Estado, estaremos de volta no final de 2010. Creio que o retorno a Segunda, deverá nos levar a Primeira Divisão, com as bençãos do Deus Poderoso, de Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora da Assunção e Nossa Senhora da Vitória. Há um velho ditado que diz: "Quem tem padrinho não morre pagão". O Tricolor de Aço não morreu e as informações de bastidores dão conta de que os cardeais tricolores já estão cuidando para que o Fortaleza Esporte Clube continue trilhando o seu caminho de detentor do maior número de glórias do futebol cearense. Além disso deverão formar uma equipe para brilhar também a nível regional e nacional. O Time do Pici
retornará da Terceirona mais poderoso e como todo felino, com um insaciável apetite para ganhar títulos. Nossos rivais, não perdem por esperar, a começar pela conquista do tetracampeonato, que o Leão deverá obter ano que vem. Ele foi somente ali na esquinal ...Logo estará de volta para alegria da nossa imensa galera ...
Saudações Tricolores

Roberto Vasconcelos disse...

Belíssimas palavras, mas
acho que todos nós tricolores temos nesse momento os mesmo sentimentos. Mas sem entrar muito no muro das lamentações, eu me pergunto?
...como esse time conseguiu cair, afinal, por incrível que possa parecer, não é tão fácil assim cair da B pra C.
Por que essa diretoria em dois anos pediu tanto pra cair?
Sem mais...

Agenor Filho disse...

O sentimento em relação ao clube não se altera, é claro, em razão da queda para a Série C. Não podemos, no entanto, entrarmos nesta ladainha criada pelos incompetentes que nos jogaram na Série C de que "o amor pelo leão não tem divisão...". Tem que se abrir a caixa-preta que existe no Fortaleza e jogar para fora do clube tudo e todos que afundaram o clube. Há que se fazer um limpeza geral, sem dó nem piedade. Não será fácil retornarmos para a Série B, engana-se quem pensa o contrário, e com essa diretoria que aí está, o caminho para a Série D está pavimentado (vide Santa Cruz e Remo que continuaram com as mesmas administrações da C e foram parar na D). É bom que se começe desde já, com a saída imediata destes incompetentes. Como diz o ditado: "não há nada que esteja ruim que não possa ficar pior".